Detran-MT promove ações voltadas ao movimento “Maio Amarelo”

maio-amarelo-mato-grosso-detran

Empresas e órgãos públicos aderiram ao Movimento Maio Amarelo – Atenção pela Vida, colocando a iluminação amarela nas fachadas e torres. Além disso, a equipe da Gerência de Ações Educativas de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) realiza abordagens e capacitações voltadas para a sensibilização da sociedade no trânsito.

Entre os dias 03 e 05 deste mês, foram realizados 640 atendimentos direcionados a caminhoneiros, no evento Parada Legal Rota Cidadã, no Posto Aldo Locatelli, em Cuiabá. No local, foram distribuídos kits educativos, como chapéu australiano, sacolas ecológicas e adesivos da Lei Seca.

A educadora do Detran, Rosane Gerda, comentou que os motoristas participaram de palestras educativas, orientando sobre os cuidados nas rodovias, sobre a convivência pacífica nas estradas e os danos que podem ser causados com o uso do álcool, drogas e direção veicular.

No sábado (06.05), a equipe da gerência integrou a caminhada organizada por servidores da Assembleia Legislativa (ALMT), promovendo a educação para o trânsito. “A adesão deles ao Maio Amarelo se dá pela relação direta da necessidade de boa saúde mental e física para se transitar com mais segurança”, comenta Rosane.

Com o mote “Minha escolha faz a diferença no trânsito”, o movimento Maio Amarelo 2017 leva a reflexão sobre as decisões dos condutores ao dirigir. A iniciativa alerta para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

Claryssa Amorim | Detran-MT

Simulação de direção veicular no Brasil: Fundamentação teórica e pedagógica

simulador de direção

Introdução: A tarefa de ir e vir é global e uma das mais comuns do ser humano, sendo também uma das mais complexas e perigosas. Uma parcela dos deslocamentos humanos é realizada por meio da condução de um veículo, tarefa esta que exige uma série de funções sensoriais, cognitivas, motoras e perceptivas. Isso influencia significativamente o processo de habilitação dos condutores no Brasil que vem sendo atualizado com o passar dos anos em diversos assuntos, dentre eles, a formação dos futuros motoristas usando o Simulador de Direção Veicular (SDV) como recurso didático-pedagógico.

Objetivo: Apresentar a fundamentação teórica e pedagógica da utilização do simulador de direção no processo de formação de condutores no Brasil.

Materiais e Métodos: Pesquisa bibliográfica, baseada em uma revisão integrativa da literatura e da legislação específica, pertinentes à utilização da simulação como procedimento didático-pedagógico para os alunos em processo de formação de condutores.

Resultados e Discussão: Um Simulador de Direção Veicular (SDV) é um equipamento com características parecidas com a de um veículo pelo qual o condutor controla e conduz o movimento através de cenários projetados em telas à sua frente por meio de softwares específicos e o seu grau de complexidade está ligado aos objetivos propostos pelo estudo ou treinamento. A discussão em torno desse tema nos leva a analisar um dilema interessante sobre como oferecer a experiência da condução do veículo aos futuros motoristas sem aumentar significativamente os riscos. Estudos internacionais realizados desde a década de 1920 apontam a simulação como uma alternativa para este dilema, uma vez que a exposição às situações de tráfego pode ser simulada de forma repetitiva, controlada, sem oferecer riscos e aprimorando as aptidões dos alunos antes de irem para a prática de direção no veículo.

Conclusão: Embora o conceito e sua fundamentação legal estejam claros e incisivamente estabelecidos, as reflexões em torno dos fundamentos teóricos e pedagógicos ainda são recentes no país e carecem maior atenção para o alcance dos objetivos esperados.

Fonte: Roberta Torres1

Mestre em Promoção da Saúde e Prevenção da Violência. Faculdade de Medicina. Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Belo Horizonte, MG – Brasil. Pós-graduada em Gestão, Segurança e Educação para o Trânsito pela Universidade Cândido Mendes – UCAM. Rio de Janeiro/RJ – Brasil.
Resumo aprovado para ser apresentado no 2º Congresso Brasileiro da Associação Nacional dos DETRANs. Salvador 26 e 27 de abril de 2017. Submetido em: 20/12/2016. Aprovado em 22/03/2017.

Apoie e venha com a gente nesta direção!

vnd-kickante

Você se identifica com este projeto e gostaria de nos apoiar? seja você ou sua empresa, apoie o Vá Nesta Direção se junte a nós na educação para o trânsito.

Confira nosso projeto no Kickante

Pitstop Educativo – Motociclista Vivo

motociclista-vivo

No dia 30 de Julho, o Detran-MT irá realizar o evento Motociclista Vivo, das 9h as 16h, no Ginásio Verdinho, na Av. Rubens de Mendonça, CPA I.

O evento conta com serviços oferecidos gratuitamente:

  • Emissão de CRLV;
  • Ações de Saúde e educação para o trânsito;
  • Check list gratuito e pequenos reparos em motocicletas;
  • Exposição de motocicletas e equipamentos de segurança;
  • Instrução de pilotagem segura;

Maio Amarelo na Ação Global em Mato Grosso

maio amarelo em Mato Grosso

Neste sábado (21/05) aconteceu a Ação Global, uma parceria do SESI com a Rede Globo para oferecer serviços gratuitos para sociedade. O evento acontece desde 1991, e atinge várias capitais de todo o Brasil

Este ano o Maio Amarelo esteve presente no evento, alertando e conscientizando a população para um comportamento mais humano no trânsito, respeitando as leis e a vida humana.

O simulador de Direção que foi colocado a disposição para que as pessoas pudessem  fazer um “test drive” foi um sucesso, filas se formaram e as crianças vibraram na vontade de “brincar”, mas alertamos que quando chegar a hora eles vão ter a chance de aprender e perceber que o trânsito é coisa séria.

Vá Nesta Direção também esteve presente e registrou alguns momentos.

Maio Amarelo - Sesi - Ação Global Maio Amarelo - Sesi - Ação Global Maio Amarelo - Sesi - Ação Global Maio Amarelo - Sesi - Ação GlobalMaio Amarelo - Sesi - Ação GlobalMaio Amarelo - Sesi - Ação GlobalMaio Amarelo - Sesi - Ação Global 

Cuiabá lança projeto pioneiro na educação no trânsito

projeto-primeiros-passos

Com o objetivo de contribuir na formação dos novos condutores de veículos da capital, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana  lançou na manhã desta terça-feira (29), o projeto “Primeiros Passos de um Motorista”. O projeto visa resgatar os princípios e valores do respeito ao próximo como ferramenta primordial para melhorar a qualidade de vida no trânsito. “Com este lançamento, Cuiabá se torna o primeiro município brasileiro a  contribuir na formação de um novo condutor. Um projeto pioneiro”, destacou o secretário de Mobilidade Urbana, Thiago França.

continue lendo →

Dirigir falando ao celular é ou não é infração de trânsito?

nao-tecleDirigir falando ao celular quase sempre é infração de trânsito. Todavia, mais grave do que uma infração, esta prática pode caracterizar crime da mesma natureza do homicídio causado por quem faz a ingestão de bebida alcóolica e assume a direção de veículo automotor.

O presente artigo tem o condão de abordar a infração de trânsito prevista no inciso VI do art. 252 do CTB, bem como trazer a reflexão da possibilidade de se enquadrar como homicídio doloso o crime praticado na direção de veículo automotor por quem opta por conduzir distraído.

continue lendo →

Má sinalização de trânsito pode gerar indenização

ma-sinalizacao

O órgão de trânsito que se responsabiliza pela colocação de sinais, conservação das vias e visualização da sinalização é responsável por danos causados em decorrência do funcionamento deficiente do serviço, podendo até mesmo ser condenado ao pagamento de indenização pelos danos materiais e morais sofridos em decorrência de acidente de trânsito por má sinalização em via pública. A indenização poderá ser arcada até mesmo pelo Poder Público municipal, estadual ou federal, pois será sempre destes a obrigação de prestar esses serviços nas suas respectivas áreas de competência, mesmo que sejam delegados a alguma empresa, através de concessão ou permissão.

Fonte: Art. 37, parágrafo 6º e art. 30 inciso V da CF
Informação de utilidade pública assinada pela advogada Lídia Salomão, consultora jurídica do projeto JurisWay.