Em um ano, o número de infrações lavradas pelo Detran-MT aumentou 53%

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) registrou, no primeiro semestre de 2017, 63.042 infrações. No mesmo período em 2016, foram registradas 41.236 infrações. Um registro de 21.806 infrações a mais em apenas um ano, o que representa um aumento de 53%, apenas nas infrações de competência da autarquia.

De acordo com o gestor da Unidade de Fiscalização do Detran, Felipe Santiago, esse aumento ocorreu devido a intensificação das fiscalizações pelos órgãos de segurança do Estado. “Os números refletem a intensificação da fiscalização de trânsito, por meio de barreiras policiais e também da melhoria no uso da tecnologia, com o investimento e implantação de mais aparelhos de talonário eletrônico”, esclarece.

A coordenadora de Renainf do Detran,  Nilva Ramalho, lembra que não é apenas o Detran que tem esse papel fiscalizador no Estado. As multas de competência municipal são aplicadas pelas Secretarias Municipais de Trânsito. As multas de competência rodoviária são aplicadas pela Secretaria de Infraestrutura (Sinfra), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“Se ampliarmos a pesquisa para todos os Órgãos que compõe o Sistema Renainf no Estado de Mato Grosso, os números são ainda maiores”, afirma Nilva.

Este ano, o Detran também julgou cerca de 3 mil processos na Gerência de Defesa de Autuação e nas Junta Administrativas de Recurso de Infração (JARI’s) de condutores que entraram com recursos de multas.

Recurso 

Para entrar com o recurso de multa no órgão, o primeiro passo é identificar se o órgão autuador é o Detran, pois cada órgão em sua própria JARI.

Em seguida, o proprietário ou condutor autuado, deve apresentar cópia da notificação da infração, cópia do CPF e RG, bem como, formulário apresentando os motivos do recurso e o máximo de provas que viabilizem o cancelamento da infração.

Para finalizar, é necessário protocolar o recurso no Protocolo Geral do Detran. Com o número do protocolo é possível verificar o andamento do processo.

Veja as principais infrações de competência do DETRAN-MT, cometidas em 2017:

1º – Deixar o condutor de usar o cinto segurança;

2º – Conduzir o veículo registrado que não esteja devidamente licenciado;

3º – Dirigir o veículo usando calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dos pedais;

4º – Dirigir veículo sem possuir CNH/PPD/ACC;

5º – Dirigir veiculo utilizando-se de telefone celular

Fonte: Cleide Dantas | Detran-MT

Detran-MT promove atividades voltadas para a segurança no trânsito

educacao-no-transito

Com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, o movimento Maio Amarelo 2017 alerta a sociedade sobre as escolhas que faz ao conduzir um veículo e o uso das vias públicas. Por esse motivo, o mote da campanha deste ano é: “Minha escolha faz a diferença no trânsito”.

A coordenadora da Escola Pública de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), Vânia Queiroz, diz que a campanha é importante, porque chama a atenção dos usuários das vias públicas para as responsabilidades no uso de um espaço coletivo. “Ouvimos reclamações de que as leis estão tornando-se cada vez mais rígidas, isso ocorre devido ao insistente comportamento dos condutores em não terem uma atitude segura ao volante”, ressalta.

Para sensibilizar a população, o Detran desenvolverá, durante o mês de maio, várias ações em mutirões, empresas, escolas e passeios. No primeiro dia útil de maio, foram distribuídos laços amarelos, que representam o símbolo da campanha, para todos os servidores do órgão. De 03 a 05 de maio, caminhoneiros que passam pelo posto Aldo Locatelli participam da Parada Legal/Rota Cidadã e recebem, além das orientações sobre segurança no trânsito com o Movimento Maio Amarelo, serviços médicos, sociais e consultam as condições da documentação pessoal e do veículo.

“No primeiro dia, realizamos 150 atendimentos, junto com os parceiros. Os médicos verificam a condição de saúde do condutor. Aqui, eles recebem orientação sobre segurança no trânsito, verificamos a pontuação da CNH e tiramos algumas dúvidas sobre a documentação do veículo. Como estão sempre trabalhando, às vezes essas questões passam despercebidas”, diz a gerente de Ações Educativas de Trânsito do Detran, Rosane Gerda.

Nesta semana, o Detran também realizou uma palestra para 160 colaboradores do canteiro de obras da empresa Construtora São Benedito. As atividades continuam no sábado (06.05), com a caminhada promovida pela Assembleia Legislativa (ALMT), em parceria com o Detran, que dará enfoque especial ao Movimento Maio Amarelo. A caminhada será às 7h30, no Parque Mãe Bonifácia, em Cuiabá.

Maio Amarelo

O movimento Maio Amarelo tem como objetivo desenvolver o protagonismo social para a promoção de um trânsito seguro. A campanha de 2017, desenvolvida pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, ocorre todos os anos e tem o intuito de alertar a todos que os acidentes não ocorrem por acaso e, sim, devido a escolhas erradas. É uma escolha atender ou não o celular enquanto estiver ao volante, beber ou não beber antes de dirigir, cada atitude tomada no trânsito é uma escolha, que pode ter consequências indesejadas, por isso o mote: “Minha Escolha Faz a Diferença no Trânsito”.

A Organização Não Governamental (ONG) criou uma campanha e liberou o uso gratuito. Qualquer pessoa ou entidade pública ou privada poderá utilizar os materiais nas ações educativas, podendo, inclusive, inserir sua logomarca nos materiais.

A campanha é composta de 10 peças publicitárias para uso em redes sociais; um boletim de rádio; um vídeo de 15 segundos; um vídeo de 52 segundos; capas para Facebook e artes para outdoor.

Para participar da campanha Maio Amarelo, a sugestão é o uso do laço amarelo. Além disso, pode-se promover ciclo de palestras, caminhadas, concursos de ideias, produção de peças  e destaque da iluminação em amarelo em monumento e prédios públicos.

Esta é a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, que é o pacto mundial proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU) e firmado por mais de 170 países, incluindo o Brasil, que ocorreu no dia 11 de maio de 2011.

Em janeiro de 2017, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), por meio da Resolução 654/2017, determinou a todos os integrantes do Sistema Nacional de Trânsito que realizem uma campanha de conscientização para a segurança no trânsito. Além disso, a inclusão da campanha Maio Amarelo foi orientada pela Associação Nacional dos Detrans (AND).

Cleide Dantas | Detran-MT

A indústria da multa. Mito ou verdade?

industria-da-multa

Possuo grandes preocupações, e destas,

manifesto “uma” com mais frequência.

É o uso disseminado da frase:
– A “Indústria da multa”;
(Que confio não ser absolutamente correta)

Consciente da quantidade enorme de condutores,
que desrespeitam as normas de trânsito – tanto nas vias públicas como nas estradas,
rotulo esta rebelião de legítima e autêntica “crendice popular”.

E assumindo a liberdade da vontade, pergunto ao leitor:

– De que maneira o “agente fiscalizador” pode alterar o valor da velocidade que aparece digitalmente – após focalizar seu veículo -, no equipamento denominado “radar”?
(Também sabemos que eles devem ser constantemente aferidos)

– Que procedimento o “agente fiscalizador” usaria para trocar uma placa de sinalização na via, onde se identifica “permitido estacionar” para “proibido estacionar”, em instantes…
…(enquanto você vai à farmácia, por exemplo)?

continue lendo →

Simulação de direção veicular no Brasil: Fundamentação teórica e pedagógica

simulador de direção

Introdução: A tarefa de ir e vir é global e uma das mais comuns do ser humano, sendo também uma das mais complexas e perigosas. Uma parcela dos deslocamentos humanos é realizada por meio da condução de um veículo, tarefa esta que exige uma série de funções sensoriais, cognitivas, motoras e perceptivas. Isso influencia significativamente o processo de habilitação dos condutores no Brasil que vem sendo atualizado com o passar dos anos em diversos assuntos, dentre eles, a formação dos futuros motoristas usando o Simulador de Direção Veicular (SDV) como recurso didático-pedagógico.

Objetivo: Apresentar a fundamentação teórica e pedagógica da utilização do simulador de direção no processo de formação de condutores no Brasil.

Materiais e Métodos: Pesquisa bibliográfica, baseada em uma revisão integrativa da literatura e da legislação específica, pertinentes à utilização da simulação como procedimento didático-pedagógico para os alunos em processo de formação de condutores.

Resultados e Discussão: Um Simulador de Direção Veicular (SDV) é um equipamento com características parecidas com a de um veículo pelo qual o condutor controla e conduz o movimento através de cenários projetados em telas à sua frente por meio de softwares específicos e o seu grau de complexidade está ligado aos objetivos propostos pelo estudo ou treinamento. A discussão em torno desse tema nos leva a analisar um dilema interessante sobre como oferecer a experiência da condução do veículo aos futuros motoristas sem aumentar significativamente os riscos. Estudos internacionais realizados desde a década de 1920 apontam a simulação como uma alternativa para este dilema, uma vez que a exposição às situações de tráfego pode ser simulada de forma repetitiva, controlada, sem oferecer riscos e aprimorando as aptidões dos alunos antes de irem para a prática de direção no veículo.

Conclusão: Embora o conceito e sua fundamentação legal estejam claros e incisivamente estabelecidos, as reflexões em torno dos fundamentos teóricos e pedagógicos ainda são recentes no país e carecem maior atenção para o alcance dos objetivos esperados.

Fonte: Roberta Torres1

Mestre em Promoção da Saúde e Prevenção da Violência. Faculdade de Medicina. Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Belo Horizonte, MG – Brasil. Pós-graduada em Gestão, Segurança e Educação para o Trânsito pela Universidade Cândido Mendes – UCAM. Rio de Janeiro/RJ – Brasil.
Resumo aprovado para ser apresentado no 2º Congresso Brasileiro da Associação Nacional dos DETRANs. Salvador 26 e 27 de abril de 2017. Submetido em: 20/12/2016. Aprovado em 22/03/2017.