1° Seminário de Educação de Trânsito dos Detrans

seminario-educacao

Evento da Ação de Maio Amarelo o 1° Seminário de Educação de Trânsito dos Detrans do País tem como objetivo a integração das áreas de educação de trânsito dos Detran’s, buscando compartilhamento de práticas educativas que viabilizam intervenções consequentes no espaço trânsito visando à preservação da vida.

Auditório Sede Detran/AL
Av: Menino Marcelo, nº 99, Cidade Universitária 
Maceió – Alagoas

As inscrições começam dia 20 de março e termina dia 31 de abril

https://www.doity.com.br/educacaodetrans

Campanha de educação para o trânsito foca em Pedestres Imprudentes

Campanha de educação para o trânsito na França da susto em pedestres imprudentes.

Ao atravessar fora da faixa ou no sinal vermelho, um painel emite som de pneu cantando, e o susto é registrado em tempo real, e publicada no próprio totem com mensagem de alerta.

Parabéns aos criativos!

Apoie e venha com a gente nesta direção!

vnd-kickante

Você se identifica com este projeto e gostaria de nos apoiar? seja você ou sua empresa, apoie o Vá Nesta Direção se junte a nós na educação para o trânsito.

Confira nosso projeto no Kickante

Ação orienta população sobre o uso de vagas especiais de estacionamento

educacao-no-transito

A Coordenadoria da Escola Pública de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) realizou na tarde desta segunda-feira (10.04) mais uma etapa da ação ‘Atitude Positiva’ em parceria com o Pantanal Shopping, em Cuiabá. O objetivo foi o de sensibilizar o cidadão para respeitar as vagas especiais reservadas para o idoso e para a Pessoa com Deficiência (PcD).

Foram distribuídos adesivos, lixeiras para veículos e as equipes, do Detran e da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), de Cuiabá, orientaram sobre o uso correto das vagas às pessoas que passaram pelo local.

“A partir dos 60 anos é possível emitir o cartão do idoso e as pessoas com deficiência devem passar por uma avaliação médica para a emissão do cartão da PcD. Em Cuiabá, esse documento é solicitado e emitido gratuitamente pela Secretaria de Mobilidade Urbana”, explica a gerente, Rosane Gerda.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o idoso e a PcD, para usufruírem do direito de estacionar nessas vagas devem portar o cartão específico que deve ser colocado, na parte interna do veículo, sobre o painel. O uso do adesivo é apenas um indicador para que outros condutores vejam por quem o veículo está sendo conduzido no trânsito, não é aceito legalmente para dar o direito a vaga especial.

Rosane esclarece que ainda existem muitas dúvidas por parte do condutor. “O fato de ter a idade ou ter uma deficiência não é suficiente para que o cidadão faça uso da vaga. A pessoa que é idosa, mesmo aquela que não dirige, mas tem uma pessoa para conduzir o veículo, precisa de fato ter o cartão. E este, só deverá ser usado quando o idoso ou a PcD estiver no veículo em questão”, diz.

Ter a idade apropriada ou ter uma deficiência confere o direito à vaga especial, porém para usufruir deste direito é necessário fazer o cadastro no órgão ou nas Secretarias Municipais de Trânsito e, assim, obter o cartão que deve ficar em local visível. Nas cidades onde o trânsito não é municipalizado é possível solicitar o cartão nas Ciretrans.

A gerente alerta os condutores que devem ficar atentos às exigências legais, pois na última alteração do CTB, em novembro de 2016, houve um agravamento da multa para pessoas que estacionam em vagas especiais. A multa passou de grave para gravíssima, ou seja, de R$ 127,69 para R$ 293,23. Além disso, perde sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Cleide Dantas – Detran-MT

O MELHOR é ser MOTOQUEIRO?

motoqueiro

Ontem na sinaleira, lado a lado, duas motos frearam respeitando o sinal de “pare”.

 Uma delas mostrava-se familiar, e apesar de não fazer parte desta “tchurma” concluí que poderia ser uma típica 125 cc -,…

…no entanto a outra, parecendo zombaria, contentou a tão só ofertar seu certificado de existência.

(era impossível medir a sua robustez de tão “imensa”)

Tentem idealizar com a própria cobiça encarnada…

(aquela “moto gigante” que acredito ser o “desejo” de qualquer motociclista juramentado)

 Colossal…

continue lendo →

Férias. Atenção para o prazo de validade da sua CNH

ferias-cnh

Com o período das férias escolares chegando, o fluxo nas estradas aumenta consideravelmente. Além dos itens de segurança dos veículos, os condutores devem ficar atentos a documentação legal para dirigir pelas estradas brasileiras. Além do documento obrigatório do carro, os motoristas devem prestar atenção em suas Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs), que possuem validade de cinco anos. Caso este prazo já tenha vencido, ou esteja próximo de expirar, o motorista deve renovar o documento antes de pegar a estrada.

Para renovar a Carteira de Habilitação é necessário que o condutor vá a uma agência do Detran em Cuiabá, ou no Ciretran de seu município, com fotocópia e o original da CNH, um documento de identificação com foto, dentro da validade, CPF, comprovante de endereço, e em caso de extravio da CNH é necessário apresentar o Boletim de Ocorrência ou Declaração de Extravio. Na capital o prazo de entrega do novo documento é de cinco a dez dias úteis. No interior, este prazo é de até 15 dias.

O diretor de Habilitação, Fernando Lopes orienta que o documento de identidade deve estar em perfeito estado de conservação. “A foto e assinatura devem ser atuais, sem abertura, replastificação, fotografia danificada e outras deteriorações que dificultem identificar o cidadão ou impeçam a avaliação da autenticidade”, diz.

Após abertura do requerimento, e com o processo em mãos, o condutor deverá realizar o pagamento da taxa de renovação que é de R$ 132,36 e, nos locais em que há coleta de imagem digital, realizar a captura de imagem, impressão digital e assinatura. Nas demais Ciretrans, deve anexar foto e coletar assinatura no formulário Renach.

Além disso, deve submeter-se a exame médico, para avaliação de sanidade física e mental e o protocolar no local onde iniciou o processo de renovação. O valor da taxa do exame médico é de R$ 83,97.

O diretor lembra que nos casos em que o condutor exerça atividade remunerada no transporte de pessoas ou bens, ele deverá submeter-se à avaliação psicológica, com médicos credenciados no local onde iniciou o processo de renovação.

O exame toxicológico é obrigatório aos condutores habilitados nas categorias C, D e E, independente de exercerem ou não atividade remunerada. O exame toxicológico é uma exigência do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e deverá ser realizado em um dos laboratórios credenciados ao referido órgão.

“Vale ressaltar que o condutor poderá solicitar rebaixamento da categoria “C”, “D” ou “E” para “B” caso não queira realizar o exame toxicológico, podendo a qualquer tempo reaver a categoria que tinha, mediante a realização dos exames obrigatórios”, afirma Fernando Lopes.

Condutores residentes em Cuiabá poderão requerer, na abertura de processo, a entrega da CNH em sua residência pelos Correios, desde que no momento de abertura do processo apresente comprovante de endereço em seu nome, com todos os dados em conferencia aos dados cadastrados nos sistemas dos correios. Será cobrada taxa adicional de R$ 22,69 para a realização do serviço.

Valores das taxas

– Taxa de renovação, independente da categoria: R$ 132,36.
– Exame obrigatório de aptidão física e mental: R$ 83,97.
– Avaliação psicológica para condutores que exercem atividade remunerada: R$ 128.
O valor do exame toxicológico obrigatório para as categorias C, D e E, fica a critérios dos laboratórios credenciados ao Denatran.

Fonte: detran.mt.gov.br

A EDUCAÇÃO para o TRÂNSITO. Mas o que é “Educação”?

 educacao

A palavra origina-se do latim “education” que seria algo como o ato de administrar, orientar, formar, causar…

A “Educação” – em suas bases conceituais – é um processo entre alguém que educa e aquele outro que é educado. Mas podemos até ousar por vezes naquela “carreira solitária”, isto é, educando a nós mesmos.

(somente observando o que rodeia não deixando as nossas percepções distorcidas enganarem)

Assim como a escola não é o único lugar em que há educação, professores e alunos também não são os únicos atores desta rede complexa. Mas…, deixem-me expandir meus argumentos.

Os gregos na antiguidade educavam suas crianças (no caso somente os meninos) para torná-los bons cidadãos, apostando na certeza de que a sua comunidade seria mais forte se o indivíduo que aprendesse integralmente, no futuro, sem dúvida, desenvolveria os seus melhores talentos.

continue lendo →

ONSV alerta para as 10 principais causas de acidentes nas vias e rodovias

causas-de-acidentes

A segurança no trânsito é fundamental. Ninguém, quando sai de casa para cumprir um compromisso, utilizando qualquer modal de transporte, ou mesmo se estiver a pé, pensa ser vítima de um acidente de trânsito. Mas eles acontecem em número expressivo nas vias e rodovias do país. Não adotar comportamentos que ponham em risco a sua vida, a de outros motoristas, de passageiros e de pedestres deve ser meta de cada um.

Tanto quanto isso, porém, alguns outros fatores interferem na condução segura.  A manutenção do veículo e as condições das vias influenciam sobremaneira a ocorrência de acidentes.  Desse modo, é possível concluir que eles derivam de três fatores:  humano, veicular e  vias.

Firme em seu propósito de contribuir para a redução de ocorrências de trânsito que em 2014, segundo dados do DataSUS, tiraram a vida de aproximadamente 44 mil pessoas, o OBSERVATÓRIO alerta para as 10 principais causas de acidentes no trânsito brasileiro.

Fator humano:

  • Excesso de velocidade.
  • Beber e dirigir.
  • Combinação celular/direção.
  • Não usar setas que indicam as intenções de manobras.
  • Não guardar distância do veículo que vai à frente.

Fator veicular:

  • Deixar de fazer a manutenção regular no veículo (com atenção especial aos pneus, freios, faróis, lâmpadas, luzes, limpadores de para-brisa, vela, filtros, correia dentada, radiador, sistema elétrico e combustível).

Vias:

  • O estado de conservação.
  • As condições da sinalização.
  • A falta de acostamento.
  • A falta de passarelas.

Fonte: ONSV

Você “cidadão”, atravessa a via utilizando a faixa de pedestres?

faixa-de-pedestre

Dizem que na Alemanha a população só cruza a faixa de pedestres
quando o sinal fica verde para estes…

…e isto é praxe,
até mesmo quando não há tráfego visível de veículos.

Particularmente tenho de “bom gosto” plagiar os inventores do “chucrute”…
…mas isto tem “parido” situações bem fora do contexto.

Esses dias na calçada de determinada via de acesso na capital gaúcha
esperava que o sinal ficasse verde,
para cruzar – não tão despreocupadamente – na faixa de pedestre…

…de repente,
e não mais que de repente, um jovem parou ao lado…

Como a desconsiderar minha vigília,
olhou os dois sentidos da via, e como ainda não havia veículos na proximidade,
deu uma de “filho desobediente” e lascou a frase:
– O senhor pode vir, não vem vindo nada!

continue lendo →

Quer um “veículo” a DIESEL?

veiculo-a-diesel

Minha sensibilidade tende a desaparecer, ante a fria, escura e viscosa pergunta…

…e assim – mesmo sabendo que estou gerando inimizades mortais,
digo que o “veículo a diesel”, apesar de assumir a personalidade de prestígio e encantamento, francamente “ele” representa um crime…

Crime, de quem permite a sua elaboração, de quem os produz, de quem os adquire, e principalmente daqueles que o utilizam…

(Honesto exemplo de “paralisia criativa”)

Sabemos que o “óleo diesel” move o Brasil, assim como certos países andinos também são movidos pela produção do arbusto Erythroxylum coca – de onde se extrai a cocaína.

(Não estaremos então infectados do “imobilismo moral”?)

continue lendo →